Por que seria importante usar a Variabilidade da Frequência Cardíaca?

Olá profissionais da saúde, eu sou o Professor Alberto.

Repito a pergunta que fiz no título deste post.
Por que seria importante usar a Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC)? 

Analisando a minha própria VFC de hoje, podemos perceber claramente que em 24h há uma mudança fisiologica e psicológica de modo acentuado.

Ontem, os meus sistemas ficaram no modo de recuperação parassimpática, onde as atividades não tão importantes, como raciocínio e força física, foram diminuídas, tornando assim a recuperação intrínseca metabólica uma prioridade.

Senti durante o dia uma grande letargia no raciocínio e nos exercícios, porém, com uma leve atividade física e uma alimentação adequada, logo estava novamente no meu 100%.

Hoje estou hiperativado simpaticamente, indicando que minhas emoções estão “a flor da pele”, mais agressivo nas palavras e com mais energia física, e potência do que ontem, no entanto, com pouca duração e menos resistência.

Então, qual o método de treino, alimentação e orientação emocional eu devo me sugerir para ontem e hoje? Sendo que ontem eu era um Beto e hoje sou outro.

Analisando essa variação diária, reforço a minha descrença em macro ou microciclos nos treinos ou em dieta fixa para todos os dias. Somos seres mutáveis a cada hora, nossas células se renovam e nossas emoções mudam constantemente a cada segundo.

Na imagem deste post trago um print do meu relatório da VFC.

E você? Tem curiosidade de saber como os seus sistemas e sua frequência cardíaca funcionam e estão hoje?

Estou aguardando você.

Deixe uma resposta